7.3.12

com muito coração


Os dias não a esmagarão, nem com toda força que há no cotidiano. Ela encontrará meios de sacudir a poeira do tempo e bordar uma história com final feliz. De afastar os pensamentos que a incomodam e colocar no lugar, um sonho de cor azul.

Ela abafará os medos. E então, perdida de amor e coragem, abrirá com as mãos, nos dias cinzas, uma fenda que a levará para um tempo de amor e delicadezas. E se renovará. E bordará novas asas. E ganhará novos ares, novos halos, novos tons.

Ela está decidida a não parar no meio do caminho. E nunca mais desacreditar de seus passos. Carregará todo tipo de emoção clarinha e coragem graúda.

Ela não se deixará intimidar pelos outros e pelo que os outros pensam dela. E plantará sementes de carinho a sua volta. Porque a fome dela é de flores, mais que de pão. E de palavras bonitas que enfeitam pensamentos e desanuviam os olhos.

Não leva mais na bolsa rancores, nem gente mesquinha e miúda. Passou anos tentando achar fórmulas que levassem pra longe essa gente pesada e sem coração. Porque o que ela não suporta é língua ferina e maldade pura.

Ela pensa em construir mais sonhos e não se desfazer dos antigos. Ela quer o verde dos dias. Porque ela é mulher guerreira, desbravadora de mares e cotidianos, carregada de fé e amor por muita gente.

 Porque ela é mulher de aço e de flores e com muito coração. Ela é Maria. Ela é Ana. Ela é Josefa. Helena. Marina. Ela é eu. Ela é você.

Mulheres sonhadoras rendeiras que somos.


 - Um jeito que encontrei de homenagear essa mulherada linda no dia internacional da mulher. Parabéns pra vocês. Parabéns pra mim! -


Cris Carvalho

4 comentários:

  1. Bela homenagem. Obrigada e parabéns pra vc também, moça.

    ResponderExcluir
  2. gostei do mulheres rendeiras que somos, guerreiras tbm

    ResponderExcluir
  3. Prefiro seus textos às mensagens da Clarice no Facebook.

    Beijo.

    ResponderExcluir

'Que seja doce o que vier. Pra você, pra mim.'